Relações entre habilidade de percepção emocional e aceitação e rejeição social em universitários

Autores/as

  • Geovana Barroso de Sena Centro Universitário Salesiano de Americana
  • Daniel Bartholomeu Centro Universitário Salesiano de Americana
  • José Maria Montiel Centro Universitário Fieo
  • Ivan Tertuliano Centro Universitário Adventista
  • Paula Isabela Barbosa Centro Universitário Salesiano de Americana
  • Fernanda Helena Soares Garcia Centro Universitário Salesiano de Americana

Palabras clave:

percepção emocional, emoções primárias, aceitação rejeição social, universitários

Resumen

Resumo

O objetivo deste trabalho foi analisar o papel da percepção e emocional enquanto explicativas da aceitação e rejeição em estudantes universitários para sair e estudar. Participaram da pesquisa 128 estudantes universitários do curso de educação fí­sica de uma universidade do interior do estado de São Paulo com idades entre 18 e 51 anos. Foram aplicados a medida sociométrica e o teste de percepção de emoções básicas computadorizado de forma coletiva. Nos resultados foram observadas associações entre a percepção e tristeza e aceitação para estudar, sugerindo que quanto maior a capacidade de os universitários perceberem esta emoção mais aceitação para estudar tendem a evidenciar. É interessante observar que o coeficiente de correlação entre rejeição para estudar e percepção da raiva não foi significativo, apesar de moderado. De modo geral pode-se aventar que o fato de elas perceberem melhor estes sinais podem favorecer à eles responder melhor à estes sinais e favorecendo maior aceitação entre os colegas. No entanto, esta hipótese convida a novos estudos.

Abstract

This study aimed to analyze the role of perception and emotional as explanatory of acceptance and rejection in university students to go out and study. 128 university students attending at the physical education course at a university in the interior of the state of São Paulo, aged between 18 and 51 years were studied. The sociometric measure and the computerized basic perception perception of emotions test were applied. In the results we observed associations between perception and sadness and acceptance to study, suggesting that the greater the capacity of the students to perceive this emotion, the more acceptance to study tend to show. It is interesting to note that the correlation coefficient between rejection to study and anger perception was not significant, although moderate. In general, it can be argued that the fact that they perceive these signs better may favor them to respond better to these signs and favor greater acceptance among colleagues. However, this hypothesis calls for further studies.

Resumen

El objetivo de este trabajo fue analizar el papel de la percepción y emocional como explicativas de la aceptación y rechazo en estudiantes universitarios para salir y estudiar. Participaron de la investigación 128 estudiantes universitarios del curso de educación fí­sica de una universidad del interior del estado de São Paulo con edades entre 18 y 51 años. Se aplicaron la medida sociométrica y la prueba de percepción de emociones básicas computarizada de forma colectiva. En los resultados se observaron asociaciones entre la percepción y tristeza y aceptación para estudiar, sugiriendo que cuanto mayor sea la capacidad de los universitarios percibir esta emoción más aceptación para estudiar tienden a evidenciar. Es interesante observar que el coeficiente de correlación entre rechazo para estudiar y percepción de la rabia no fue significativo, a pesar de moderado. En general se puede observar que el hecho de que perciban mejor estas señales puede favorecer a ellos responder mejor a estas señales y favorecer una mayor aceptación entre los colegas. Sin embargo, esta hipótesis invita a nuevos estudios.

Biografía del autor/a

Geovana Barroso de Sena, Centro Universitário Salesiano de Americana

Estudante de psicologia no Centro Universitário Salesiano de Americana

Daniel Bartholomeu, Centro Universitário Salesiano de Americana

Doutor em Avaliação Psicológica pela USF com Pós-doutorado em Desenvolvimento humano e tecnologias na Unesp – Rio Claro. Leciona no Centro universitário Salesiano de Americana. Diretor clí­nico do Nexo Instituto de Psicologia Aplicada

José Maria Montiel, Centro Universitário Fieo

Doutor em Avaliação Psicológica pela USF com Pós-doutorado em Desenvolvimento humano e tecnologias na Unesp – Rio Claro. Leciona no Centro universitário Fundação Instituto para a educação de Osasco FIEO. Diretor cientí­fico do Nexo Instituto de Psicologia Aplicada

Ivan Tertuliano, Centro Universitário Adventista

Pós Doutoramento pela UNESP - Rio Claro. Doutor em Desenvolvimento Humano e Tecnologias pela UNESP - Rio Claro. Docente do Centro Universitário Adventista de São Paulo (UNASP)

Paula Isabela Barbosa, Centro Universitário Salesiano de Americana

Estudante de psicologia no Centro Universitário Salesiano de Americana

Fernanda Helena Soares Garcia, Centro Universitário Salesiano de Americana

Estudante de psicologia no Centro Universitário Salesiano de Americana

Descargas

335 vistas

Publicado

2018-11-22

Cómo citar

Barroso de Sena, G., Bartholomeu, D., Montiel, J. M., Tertuliano, I., Barbosa, P. I., & Soares Garcia, F. H. (2018). Relações entre habilidade de percepção emocional e aceitação e rejeição social em universitários. Revista Sul-Americana De Psicologia, 6(1), 84–100. Recuperado a partir de https://ediciones.ucsh.cl/index.php/RSAP/article/view/1760