Conceito de Pessoa em psicologia: a contribuição da fenomenologia de Edith Stein

Autores/as

  • Marina Massimi Universidade de São Paulo Ribeirão Preto
  • Carolina de Resende Damas Cardoso Universidade de São Paulo Ribeirão Preto

Palabras clave:

saberes psicológicos, história da psicologia, pessoa humana, Edith Stein.

Resumen

Conduzido por uma perspectiva histórica, o trabalho apresenta a contribuição da fenomenologia para a reproposição do tema da pessoa na psicologia contemporânea, não mais como construto teórico e a priori e sim como resultado da análise das vivências humanas baseada no método fenomenológico. O percurso realizado inicia por uma introdução histórica acerca da constituição dos saberes sobre a pessoa na tradição cultural do Ocidente e da discussão sobre o tema nas Ciências do Espí­rito na Alemanha do século XIX. A seguir, é apresentada a propostas da fenomenologia de Husserl e as aplicações desse método ao estudo da pessoa, realizadas por Edith Stein. Conclui-se que o conceito de pessoa foi perdido na psicologia contemporânea, principalmente diante de perspectivas herdeiras do movimento do Estruturalismo filosófico. A fenomenologia, contudo, proporciona uma possibilidade de resgate do mesmo, não tanto como construto teórico e sim enquanto fení´meno.  

Abstract

Based on a historical perspective, the paper seeks to present the contribution of phenomenology to the re-presentation of the theme of the Person in contemporary psychology, no longer as a theoretical and a priori construct but as a result of the analysis of human lived experiences based on the phenomenological method. The course begins with a historical introduction about the knowledge of the Person in the cultural tradition of the West as well as the discussion of the theme inserted in the Sciences of the Spirit in nineteenth-century Germany. Then, it is presented Husserl's phenomenology and the applications of this method to the study of the Person made by Edith Stein. In conclusion, the concept of person was lost in contemporary psychology, especially in view of inherited perspectives of the movement of philosophical Structuralism. Phenomenology, however, provides a possibility of redemption, not so much as a theoretical construct, but as a phenomenon.

Resumen

Conducido por una perspectiva histórica, el artí­culo presenta la contribución de la fenomenologí­a a la representación del tema de la persona en la psicologí­a contemporánea, no como constructo teórico a priori, sino como resultado del análisis de las vivencias humanas basada en el método fenomenológico. El recorrido realizado comienza por una introducción histórica acerca de la constitución de los saberes sobre la persona en la tradición cultural de Occidente y de la discusión sobre el tema en las Ciencias del Espí­ritu en la Alemania del siglo XIX. A continuación, se presenta las propuestas de la fenomenologí­a de Husserl y las aplicaciones de ese método al estudio de la persona, realizadas por Edith Stein. Se concluye que el concepto de persona se ha perdido en la psicologí­a contemporánea, principalmente ante perspectivas herederas del movimiento del estructuralismo filosófico. La fenomenologí­a, sin embargo, proporciona una posibilidad de rescate del mismo, no tanto como constructo teórico sino como fenómeno.

Biografía del autor/a

Marina Massimi, Universidade de São Paulo Ribeirão Preto

Professora Titular Departamento de Psicologia FFCLRP. História da psicologia

Carolina de Resende Damas Cardoso, Universidade de São Paulo Ribeirão Preto

Doutoranda Programa Pós Graduação em Psicologia. FFCLRP. Mestra pelo mesmo Programa.

Descargas

318 vistas

Publicado

2018-12-20

Cómo citar

Massimi, M., & Damas Cardoso, C. de R. (2018). Conceito de Pessoa em psicologia: a contribuição da fenomenologia de Edith Stein. Revista Sul-Americana De Psicologia, 6(2), 286–303. Recuperado a partir de http://ediciones.ucsh.cl/ojs/index.php/RSAP/article/view/1844