O retorno de professores ao trabalho após afastamentos por licença-saúde

  • Giovana Sueza Fiorin Centro Universitário Salesiano de São Paulo
  • João Carlos Caselli Messias Centro Universitário Salesiano de São Paulo
  • Giuliana Gnatos Lima Bilbao Universidade Paulista

Resumen

Resumo

Problemas em relação à qualidade de vida no trabalho de professores de escolas públicas têm sido amplamente discutidos no meio científico, com destaque para as particularidades da síndrome de Burnout. O presente estudo teve como objetivo conhecer a vivência de professores que retornavam aos seus postos de trabalho após períodos de afastamento por licenças-saúde. Os depoimentos de seis profissionais foram obtidos em resposta à pergunta disparadora “como é, para você, retornar ao trabalho após um período de afastamento por licença-saúde?” e trabalhados qualitativamente conforme o método de análise de conteúdo. São discutidas as categorias individuais, bem como os elementos gerais recorrentes em todos os discursos que indicam sentimento de desvalorização profissional, reconhecimento da relação entre trabalho e doença, questionamento a respeito da eficácia das licenças, sentimento de culpa e insatisfação com as condições de trabalho e rumos da Educação, em geral.

Abstract

Problems regarding to teachers’ work quality of life have been widely discussed at science, specially the peculiarities of Burnout syndrome. This study aimed to know the experience of school teachers when they were returning to their jobs after periods of sick leave. Six professionals’ testimonials were taped in response to the question “how is, for you, to come back to work after a period of sick leave?” and thenqualitatively processed in accord to the content analysis method. Individual categories are discussed as well as general iterant elements such as the feeling of professional devaluation, the perception of the relation between work and disease, a questioning about efficacy of sick leave itself, a blame sensation and the dissatisfaction towards to working conditions and Education fate, in general.

Resumen

Problemas con relación a la cualidad de vida en el trabajo de profesores de escuelas públicas han sidoampliamente discutidos en el medio científico, con destaque para las particularidades de la síndrome del Burnout. El presente estudio tuvo como objetivo conocer la vivencia de profesores que regresaban a sus trabajos después de licencias médicas. Los testimonios de seis profesionales fueron obtenidos en respuesta a la pregunta disparadora “¿cómo es, para vos, regresar al trabajo después de una licencia médica?” y trabajados cualitativamente conforme el método de análisis de contenido. Las categorías individuales son discutidas así como los elementos generales recurrentes en todos los discursos, que indican el sentimiento de devaluación profesional, reconocimiento de la relación mientras el trabajo y la enfermedad, el cuestionamiento al respecto de la eficacia de la baja por enfermedad, sentimiento de culpa e insatisfacción con las condiciones laborales e los rumos de la Educación, en general.

Biografía del autor/a

Giovana Sueza Fiorin, Centro Universitário Salesiano de São Paulo
Psicóloga pelo Centro Universitário Salesiano de São Paulo (UNISAL), Pedagoga, Professora de Educação Física com Especialização em Educação Física Escolar. Atua como Psicóloga Clínica na Abordagem Cognitivo-Comportamental e como Orientadora Profissional e é professora na rede pública estadual, ministrando aulas no Ensino Fundamental e Médio
João Carlos Caselli Messias, Centro Universitário Salesiano de São Paulo
Psicólogo, Mestre em Psicologia Clínica e Doutor em Psicologia pela PUC Campinas. É Professor e Coordenador de Graduação em Psicologia no Centro Universitário Salesiano de São Paulo – UNISAL, em Americana, SP e líder do Laboratório de Processos Psicológicos e Subjetividade – LaProPS.
Giuliana Gnatos Lima Bilbao, Universidade Paulista
Psicóloga, Mestre em Psicologia Clínica e Doutora em Psicologia pela PUC Campinas. Professora Titular da Universidade Paulista. Supervisora de atendimentos em Psicodiagnóstico, Oficina de Criatividade e Atendimento Clínico na Abordagem Fenomenológico-Existencial do curso de Psicologia da Universidade Paulista
116 vistas
Publicado
2018-11-21
Cómo citar
Sueza Fiorin, G., Caselli Messias, J. C., & Lima Bilbao, G. G. (2018). O retorno de professores ao trabalho após afastamentos por licença-saúde. Revista Sul-Americana De Psicologia, 1(2), 201-215. Recuperado a partir de http://ediciones.ucsh.cl/ojs/index.php/RSAP/article/view/1725